Conferencia: Metering, Billing/CRM Latin America 2006
Local: Rio de Janeiro
Palestrante: Rute Martins
Artigo: Presented by Rute Martins at Metering, Billing/CRM Latin America 2006.

O grande desafio dos dirigentes das empresas, nos últimos 8 anos, foi adequar as suas organizações diante das mudanças requeridas pelo mercado. O primeiro grande problema foi pensar na mudança organizacional, depois restruturar os recursos humanos, e consequentemente rever os sistemas de informação e plataforma de tecnologia de TI.
De 1998 até aqui, muito foi feito na área de TI das empresas, entretanto, ainda existem GAPs de processos e problemas nas aplicações de software, e isto precisa ter solução.  Como consequência disto, as empresas  tem buscado soluções de tecnologia que possam produzir efeitos positivos, e rápidos, no botton-line financeiro das empresas.

Existe uma visão em administração que vem sendo adotada por muitas empresas que é a Gestão por Processos, e recentemente, a indústria mundial de software lançou produtos para atender à demanda de Gestão por Processos com a sigla de BPM (Business Processo Managment).
O BPM é  uma aplicação de software para desenho, modelagem, automação e gerenciamento dos processos. A solução de software permite, que de forma gráfica, possamos desenhar um fluxo de processo (modelam e design), e publicar para os usuários uma aplicação de software, através de um browser, para que todos os participantes deste processo realizem suas atividades de forma automática, e possam visualizar, também graficamente, quem realizou cada atividade, quando e como.

O BPM pode garantir que as pessoas realizarão suas atividades no tempo e forma, tal qual o processo foi desenhado e planejado. O BPM é uma evolução do antigo workflow.
Assim, podemos definir que uma solução de BPM deve implementar de forma integrada 4 fases: o mapeamento e design, a automação, o gerenciamento e a otimização dos processos. O BPM pode definir um ciclo contínuo de melhoria dos processos.

As soluções de BPM estão sendo implementadas para resolver os mais variados problemas, em especial para tratar conformidades com normas, certificações, controles internos, dar eficiência ao processo, Governança Corporativa; Gerenciamento de Riscos; Gerenciamento de Contratos; Gerenciamento de Ativos; Mudanças na engenharia; etc.
O BPM também está sendo implementado pelas empresas para minimização da customização dos sistemas de Gestão Empresarial (ERPs).

As aplicações da Gestão por Processos no segmento de Energia, hoje são: Atender conformidades com Sarbanes-Oxley; Processo de Gestão do Contrato de Concessão; Processo de Gestão dos contratos de grandes clientes; etc.
O BPM é uma nova onda e deve revolucionar o conceito de implementação de soluções de software nas empresas, pois quem já fez a prova de conceito viu que a implementação é rápida, barata, e dá a flexibilidade e agilidade que as empresas precisam para seus processos.