Conferencia: Metering, Billing/CRM Latin America 2006
Local: Rio de Janeiro
Palestrante: Vernei Gialluca
Artigo: Presented by Vernei Gialluca at Metering, Billing/CRM Latin America 2006.

  1. Título: Metodologia para mapeamento, valoração, segmentação, supervisão, controle e redução das perdas comerciais de energia.
  2. Introdução

O controle das perdas da concessionária de energia elétrica, seja no âmbito técnico quanto no comercial, é sem dúvida hoje, um dos principais elementos responsável pela eficiência da corporação. No lado das perdas técnicas, muito já se fez em pesquisa e desenvolvimento de técnicas e algoritmos para sua mensuração e  otimização, sendo nos últimos anos desenvolvidos reconfiguradores de redes e alocação de capacitores, os quais incorporam definições e funcionalidades das áreas de planejamento e operação dos sistemas de distribuição.

Porém, muito pouco se fez no âmbito das perdas comerciais, e é nesta vertente que se enquadra a proposta deste projeto.

As perdas comerciais saem do âmbito do "fio" (da rede) e fixam-se no âmbito dos consumidores, dos medidores, do cadastro, do faturamento, pois são caracterizadas em sua totalidade por questões subjetivas, onde basicamente agrupam-se nos seguintes segmentos:

  • Questões internas ao O&M da concessionária como erros de procedimento seja de leitura, faturamento, cadastramento; de equipamentos como obsolescência,  fadiga, etc.
  • Questões externas ao O&M da concessionária ligadas a hábitos de classes de  consumidores como fraudes em equipamentos e ligações clandestinas feitas por consumidores da concessionária, falta de informações necessárias no processo de ligação, etc..
  • Questões sociais e governamentais, como invasões e crescimento de áreas de baixa renda como favelas.

As perdas de energia de uma distribuidora, devido seu caráter multidisciplinar, tem como efeito, causas de vários processos corporativos existentes na empresa, como também aquelas advindos do próprio consumidor (externo a companhia). Dos processos internos destacam-se os seguintes:

  • Compra de energia – envolvendo os montantes de energia medidos que expressam o volume da energia comprada.
  • Faturamento – envolvendo os lotes de faturamento, sua composição geográfica, suas datas de leitura e de faturamento, paramentos importantes na quantificação da energia "vendida" ou faturada de seus consumidores e da empresa.
  • Comercial – envolvendo os dados comerciais dos consumidores como atividade econômica, tipo de tarifa, valores contratados para os consumidores do grupo A (demandas e energias de ponta e fora de ponta), etc.
  • Engenharia Operação e Manutenção – envolvendo todos os cálculos elétricos do sistema de distribuição, chaves de manobra, os parâmetros da rede e seus equipamentos, as condições físico-elétricas dos componentes do sistema, etc.
  • Medidores – envolvendo informações dos medidores de energia tais como data de instalação, tipo, número de fases, capacidade nominal, etc.
  • Capacitação e treinamento – envolvendo causas mais subjetivas, de  qualidade e exatidão dos procedimentos internos na execução de todos os processos acima, ou seja, como medir um consumidor, faturar, ligar, etc.

Objetivo

Definir uma metodologia, algoritmos, e processos a serem utilizados para melhor mensurar, mapear, controlar e supervisionar as perdas comerciais de uma distribuidora de energia.
 
Assim, o presente trabalho apresenta uma metodologia de gestão, controle e supervisão das perdas comerias da empresa, baseados nos seguintes pontos básicos:

  • Balanço de energia através da normalização das energias envolvidas dentro do mês calendário, envolvendo: energia medida (Emed), faturada (Efat), não faturada (Enao fat), perdas técnicas (Eptec), e perdas comerciais (Epcom).
    As energias são normalizadas no tempo dentro de um período de tempo de 30 dias. As perdas técnicas são normalizadas, através do uso de curvas de cargas típicas para cada segmento de mercado.
    Assim o balanço de energia será dado por :
    Emed = (Efat – Enao fat) + Eptec + Epcom , dentro de uma base de tempo T.
  • Segmentação das perdas comercias divididas em :
    Pc1= Perdas comerciais dentro do mercado regulado (fraudes; eventos em equipamentos como absolescência, fadiga, vida útil, etc.; erros de procedimento)
    Pc2 = Cargas clandestinas
    Pc3 = Invasões
    Onde, onde a perda comercial global é dada por : Pc = Pc1 + Pc2 + Pc3
  • Mapeamento geográfico das perdas técnicas e comerciais por alimentadores de distribuição (primeiro direcionador de equipes de fiscalização)
  • Benchmarking dos índices das perdas em toda a empresa (agrupados por áreas geográficas bem como por áreas do organograma da empresa)
  • Controle e supervisão através da apuração mensal das perdas (e não anulaizadas)